Crises capitalistas

Segundo noticia a imprensa do país vizinho, na Argentina, existem 12000 carros inacabados por falta de peças de reposição. Estão, portanto, estacionados no pátio das montadoras.

Esse tipo de problema é característico do sistema capitalista: se não há lucro, as indústrias que fornecem peças, podendo ser até parafusos, interrompem a produção, com reflexos na linha de montagem dos automóveis.

Isso, para os argentinos, pode ser um problema grave; com a ameaça de desemprego e a queda no acesso ao automóvel, uma exigência por conta do dinamismo da sociedade moderna. Mas, por outro lado, lembro-me de Cuba em que não existe esse problema específico, não há fabrica de automóveis.

A propósito, eu tenho um amigo que, por curiosidade,  resolveu visitar Cuba. Voltou impressionado com o que viu nas ruas: carros muito antigos, como Oldsmobile da década de 40.

É claro que nós, capitalistas sem capital, que compramos nossos carros à prestação, com seis anos para pagar, ficamos impressionados com aquelas sucatas ainda circulando por Cuba. Só não sei se, com tantas maravilhas que o mercado nos oferece, somos mais felizes que aqueles hermanos do Caribe.

Eu gosto daquela negrada de Cuba, da alegria daquele povo. Nós estamos muito americanizados, consumistas, querendo comprar tudo o que enxergamos. Eu, particularmente, estou muito triste: a minha Patroa, que já tem carro bom, quer adquirir uma chácara para me esconder por lá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: