Está certo o Stédile (2)

O agronegócio lidera as exportações brasileiras, as riquezas do nosso vão movimentar mercados no mundo inteiro. A nossa soja, por exemplo, vira merenda nas escolas da China. ( A Argentina é um grande concorrente, vai exportar soja para aquele país e importar caças e trens, entre outros produtos de alta tecnologia).

Nós também precisamos comer, por isso é importante que o campo produza bem, mas com qualidade, priorizando a agricultura familiar mais sustentável. Daí a necessidade de uma Reforma Agrária, que dê condições de o agricultor trabalhar a terra.

O agronegócio estava acabando com o solo na Índia. Os grandes produtores empregavam máquinas, insumos e agrotóxicos importados dos Estados Unidos e, com o tempo, caiu drasticamente a produtividade das lavouras, até que uma universidade indiana resolveu liderar a luta para buscar alternativas técnicas e recuperar o solo.

Há alguns anos, um grupo de empresas gaúchas exportou soja para a China, um navio carregado com milhares de toneladas do produto. Os chineses o devolveram porque a soja continha excesso de agrotóxico. Lá na China, como já disse, a soja faz parte da alimentação humana e os chineses não são mais bobos desde os tempos de Mao Tsé Tung.

É por isso que eu digo, em referência ao agronegócio, aquele frasse de Santo Agostinho (pecador que virou doutor da Igreja): “bene curris, sed extra viam) = corres bem, mas por fora do caminho. Reforma Agrária já!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: