Depressão

O suposto suicídio do co-piloto do avião acidentado nos Alpes, Andrea Lubitz, põe em discussão o que considero o “mal do século”: a depressão.

Segundo o Dr. Cláudio Varela, “depressão é uma doença psiquiátrica, crônica e recorrente, que produz uma alteração do humor caracterizada por uma tristeza profunda, sem fim, associada a sentimentos de dor, amargura, desencanto, desesperança, baixa auto-estima e culpa, assim como a distúrbios do sono e do apetite”.

As causas da depressão são muitas e todos nós estamos sujeitos a ela e a outras doenças físicas e mentais devido, principalmente, a diversos fatores próprios dos nossos temos que podem afetar a nossa saúde, como problemas sociais econômicos, políticos e religiosos, para citar apenas alguns.

Os problemas de relacionamento familiar podem levar as pessoas à depressão. A presença dos pais na vida dos filhos é fundamental para que ambos tenham uma vida sadia e feliz. Uma união familiar que se desfaz sempre trás frustrações e até sentimentos de culpa que levam à depressão.

Nessa sociedade consumista em que vivemos, as pessoas também precisam se precaver, evitar gastos exagerados, elegendo prioridades. As dívidas são fatores importantes de desequilíbrio e causas da depressão, incluindo, por exemplo, os distúrbios do sono.

Nas questões políticas e religiosas é preciso que as pessoas saibam conviver com as diferenças. Eu tenho amigos de extrema direita, mas consigo conviver com eles, embora discorde do que pensam sobre política. Não perco o sono nem o apetite com isso.

No meu grupo familiar, convivo com espírítas, umbandistas, católicos e evangélicos, cada um com as suas verdades que, às vezes, tentam me enfiar goela abaixo. Eu quero paz e amor. Não pretendo entrar em guerra religiosa do tipo judeu versus cristão, versus islâmico. Não sou doente por nada disso, embora respeite o Alan Kardec, o Preto Velho, o Cristo, o Profeta Moisés, o Maomé, o Martinho Lutero…Mas eu creio em Deus, que é a melhor alternativa.

Não sei quais eram as preocupações do co-piloto que se suicidou; Dizem que temia o desemprego, que também podia ser a causa da sua depressão. Infelizmente, lamentamos, hoje,  a morte de 150 pessoas. A vida é o nosso bem mais precioso e, em defesa dela, nada deve nos abalar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: