Golpe militar

Nas manifestações contra o governo de Dilma, ontem, em Porto Alegre, dizem que um número expressivo de pessoas pediram a volta do regime militar. Que insensatez!

Todos sabem que as forças armadas de qualquer país são a organização da violência, por isso estão sempre modernizando seu material bélico, agem por imposição da  força. Já tivemos diversas dessas experiências na nossa história republicana.

Reconheço que estamos numa nova corrida armamentista, mas há poucos países no mundo sob o governo direto dos militares.Um pais rico e de tamanha extensão territorial, como o nosso, poderia, em caso de golpe, despertar o interesse de diversas potências militares e se transformar num novo Vietnã.

A democracia, por mais frágil que ela seja, será sempre melhor que qualquer ditadura. O lugar dos militares é nos quartéis, preparando-se para enfrentar um inimigo externo, se houver.

A Argentina, por exemplo, está comprando modernos caças da China e helicópteros da Rússia. Certamente, não quer fazer mais aquele fiasco de jogar os capacetes no chão e entregar as armas aos ingleses, como fizeram nas Malvinas.

Os milicos, nos quartéis, podem ser mais úteis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: