Futebol

Desde a noite em que vi o  Santos de Gilmar, Pelé, Coutinho e companhia derrotar o Grêmio de Aírton Ferreira da Silva, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, eu fiquei muito seletivo em matéria de futebol.

Eu já havia assistido a coisa muito espetacular antes, como um gol  do Mirim, centro-médio do Castagnino Futebol Clube, que rebateu de cabeça um tiro de meta do goleiro adversário. A bola entrou no ângulo, lá onde dorme a coruja.

No jogo do Olímpico, a bola corria de pé a pé, em ambos os lados, até parecia que os times jogavam por música. No segundo tempo, trocavam um negrinho por outro no Santos e o futebol não caía de produção. Venceram o Grêmio por 3 a 1.

Agora, eu não tenho mais saco para assistir a um futebol tosco, sem criatividade, como aquele de São Paulo e Grêmio. Sentei no sofá e dormi até a Patroa me chamar, já de madrugada. Fiz esse sacrifício porque estava em casa.

Causou-me admiração a coragem dos torcedores que foram ao Beira-Rio, de  noite, com chuva, assistir ao jogo do Brasil contra Honduras, Que pelada.mereceram a vaia!

Nessa Copa América, os argentinos estão fortes, acho que ganham. Na Copa Libertadores, pelos times que tenho visto jogar, também acho que o Inter vence. Os argentinos venderam seus melhores jogadores para a China e a Europa. Só sobrou a “baba” para os times de lá!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: