Os pobres do Brasil

A minha Patroa, que é espírita, procura praticar caridade, como princípio doutrinário.

Acompanhei-a numa visita a uma senhora muito doente, que mora na companhia de um filho de treze anos de idade. O ambiente é de extrema pobreza, num ranchinho, numa viela, sem saneamento básico, aqui em Santa Maria.

O que me chamou à atenção foi verificar que, naquele local, havia muita gente morando em condições semelhantes de habitação, mas todos com carros na frente das casas. Todos veículos semi-novos ou em boas condições de uso.

Isso me fez lembrar duas coisas: 1) do tempo do “Milagre Brasileiro”, cuja pobreza construía seus míseros barracos que mal podiam sustentar uma antena de televisão (o aparelho custava mais caro que a casa) e 2) dos pobres de Angola ou da África, em geral,  que nada disso têm.

É interessante notar que Lula expandiu o crédito, o que permitiu à pobreza ter acesso à chamada “linha branca” e ao carro com prestações a perder de vista. O problema é que isso virou tiro no próprio pé para o governo: agora, a crise apertou e a manutenção de um carro ficou quase inviável, com os retornos da inflação e dos  altos índices de desemprego.

Isso prova por que a aprovação do governo Dilma  caiu de mais de 60% para menos de 10%. Essa gente pobre também é consumista e vira a casaca com facilidade. Não podemos nos esquecer de que vivemos num país capitalista e temos, igualmente, esse nosso “Brazilian way of life”.

Anúncios

One response to this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: