Descobrindo o ninho da marreca

Dizem que os gringos (os imigrantes) foram responsáveis por grande parte do extermínio da nossa fauna. Quando aqui chegaram, eles precisaram trabalhar a terra para plantar e esperar a colheita. Enquanto isso, eles tiveram que comer o que existia em abundância, os bichos, só escapando os urubus.

Eu, que não sou parente de gringo, quando morei lá fora, também ataquei a fauna. Comia ovo de marreca, por exemplo.

Nas lavouras de arroz, em partes em que não eram irrigadas, nascia muito papuã. Ali era o lugar preferido para os marrecões fazerem seus ninhos e o problema era encontrá-los.

À tardezinha, essas aves voavam em círculo próximo ao ninho, pousavam e percorriam um pequeno trajeto a pé. Era uma maneira de despistar o predador.

Quando e gente achava um ninho daqueles com uma ou duas dúzias de ovos era uma alegria. Um ovo de marreca é um pouco menor que um de galinha, mas tão bom quanto.

Hoje, há o Facebook para alguém postar, com alegria, a fato de ter descoberto o ninho da marreca. E eu curto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: