“Guerra (meio) Quente”

Com a extinção da União Soviética, acabou também o período da Guerra Fria que mantinha com o Ocidente. Houve momentos muito tensos entre os Estados Unidos e os países  que formavam o bloco comunista, como o episódio que envolveu a instalação de mísseis soviéticos em Cuba.

Atualmente, o mundo se encontra mais polarizado e existe uma “Guerra (meio) Quente”, no meu modo de ver, entre Estados Unidos e Rússia, num enfrentamento na Síria, com os russos apoiando o governo de al Assad e os americanos tentando derrubá-lo. A luta inclui armamento de última geração, colocando frente a frente, tanques TU 90 e Abrams, por exemplo.

A imprensa internacional também entra na guerra. Li no jornal alemão Der Spiegel que jatos norte-americanos baseados no Japão tinham interceptado um caça russo. Somente três dias depois, o jornal Sputnik informou, de forma lacônica, que um Mig 25 russo estava desaparecido.

Esses conflitos mundiais têm reflexos internos no Brasil. Em conversa com um militar brasileiro, ele chamou a Rússia, a China e a Índia de uma espécie de “linha do mal”, justamente com quem o Brasil “se alinhou” no BRICS.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: