Vou botar o pé na estrada

 

Estou fazendo exercícios de fisioterápicos visando recuperar movimentos. Tenho o sonho de botar o pé na estrada para sair da frente do computador, da televisão e da mesmice do dia a dia.

Eu poderia, como opção, freqüentar uma igreja, mas me falta o principal que é a fé. Não gosto daqueles papos de vida após a morte, não me preocupo com isso.

Estou consciente de que, se continuar pensando assim, vou ficar cada vez mais só. Eu sou mesmo terrunho, apegado às coisas destes pagos.

Não sei para aonde vou, mas quero falar com gente simples do interior, de mãos calejadas  pelo trabalho. Quero beber água de cacimba, ouvir o canto dos pássaros, olhar a imensidão dos campos e dormir à sombra de árvores frondosas.

Quero esquecer a política, o futebol, a inflação, a queda da bolsa, tudo o que perturba. A minha religião  – se puder dizer assim – tem esse viés parnasiano.

Aqui, não acho graça de nada. Não beber cerveja da boa, não comer doce, não pecar contra a castidade, evitar churrasco gordo e erva-mate com açúcar… Então, só me resta botar o pé na estrada.

(Convidei a Dilma, mas ela prefere ficar no Planalto, dando pedaladas. A minha Patroa tem problemas no joelho).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: