Ufanismo russo?

(Família Sukhoi)

Quem acompanha as notícias sobre a guerra na Síria pela imprensa russa percebe um certo exagero em relação às vitórias obtidas sobre os opositores a al Assad e o Estado Islâmico (Daesh).

Isso me faz lembrar a guerra do Vietnã, quando o jornalista Flávio Alcaraz Gomes declarou, pelo rádio, que armado como estavam os americanos não perderiam aquele conflito. O que se viu depois foi uma derrota humilhante dos yankees.

Naquela época, havia um justificado ufanismo americano com uma inegável superioridade bélica como  as fortalezas voadoras B – 52 e os imbatíveis caças F – 4, por  exemplo. Mas a derrota veio diante da bravura vietnamita.

Semelhante ufanismo russo ocorre na guerra da Síria e no combate ao Estado Islâmico, com uma alardeada superioridade bélica. O jornal Sputnik, edição de hoje diz, em manchete, que países fazem fila para comprar armas russas.

Os russos sempre se sentiram ameaçados e sofreram invasões como as da Suécia, da França (com Napoleão), da Alemanha (com Hltler). Nesta última, chegam a afirmar que, se não existissem o Stalin e a bomba atômica, a Rússia não seria o que é hoje. Ufanismo justificado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: